#123 Sou da juventude do Papa

2 Mar

Quinta-feira meu amigo Carlos, que foi à JMJ 2011 em Madri comigo e alguns (muitos) amigos nossos, escreveu umas belas palavras sobre o Papa Bento XVI e isso me deixou muito motivada a escrever algo também.

Afinal, nossa experiência com o Papa Bento XVI foi muito forte, muito intensa. Não me esqueço de quando fomos até o Castelo Gandolfo (que é muito lindo por sinal, ou melhor, aquela região onde se encontra esta residência de verão do Vaticano é fascinante) participar de uma audiência com o Papa em que ele falou sobre Oração e silêncio”.

 

Eu e meus amigos de JMJ no Castel Gandolfo.
(10 de agosto de 2011)

 

Mas o que não sai da minha cabeça são os momentos em que gritamos junto com toda aquela multidão de jovens: “Esta es la juventud del Papa! Esta es la juventud del Papa!”.

Uau… Era incrível! Apesar dos protestos contra a vinda, ida de Bento XVI à Madri, mesmo diante de milhares de pessoas furiosas na marcha laica, nossa vontade (nós jovens que estávamos vivenciando a JMJ) era de gritar ainda mais alto: “Esta es la juventud del Papa! Esta es la juventud del Papa !”. Aqueles protestos, toda aquela tensão e hostilidade não nos inibiam. Pelo contrário, nos estimulava ainda mais. Não importava se íamos apanhar por causa disso, fomos tomados por um amor tal pelo Papa, que faríamos o possível para defendê-lo.

Quando soube da renúncia do Papa Bento XVI, eu estava no Festival de Jesus (um evento de carnaval católico em Anápolis). Quem me contou foi a minha mãe. Eu não acreditei e ela ligou a TV do celular dela pra me mostrar a transmissão feita pela Canção Nova. Fiquei em choque!

Instantes depois houve um momento de oração com o Santíssimo Sacramento (tão providencial e significativo, não? Acho que Jesus fez de propósito hihihihihi). Não se comentou sobre a renúncia, somente pediram para que rezássemos pela Igreja. Não vou mentir, eu fiquei muito emocionada e chorei um pouco…

O festival seria encerrado com uma missa presidida pelo nosso Bispo Dom João Wilk. Na homilia ele falou sobre o tempo da quaresma – que ia se iniciar no dia seguinte – e também comentou sabiamente sobre o acontecido.

Disse que ficou muito comovido, pois se sentia muito próximo ao Papa Bento XVI. Para ele, parecia que tinha recebido a notícia da morte de alguém. Achei muito legal ele dizer isso, porque eu me sentia assim também.

Disse ainda que era impossível evitar as comparações entre João Paulo II e Bento XVI. Ao seu ver, podíamos tirar lições valiosas com a atitude de ambos. Com o exemplo de João Paulo II, que atuou como papa até o fim de sua vida, podemos aprender que os doentes e idosos podem servir a Deus, que eles não são inúteis.

Já com Bento XVI, aprendemos que Deus e a Igreja merecem o melhor. Se, por cansaço ou seja lá o que for, não conseguimos mais dar o nosso melhor, a melhor opção é buscar servi-Lo de outra forma. Bento XVI reconheceu que a Igreja precisava de alguém que pudesse se dedicar melhor a ela, que tanto necessita de seu Papa. Precisamos, a seu exemplo, saber reconhecer nossos limites e o nosso verdadeiro lugar.

Achei uma ótima reflexão, me tranquilizou e por isso quis dividi-la com vocês!

Pra encerrar, Dom João nos disse que de modo algum a Igreja está desamparada porque “perdeu” seu Papa. Deus está a guiá-la! O seu verdadeiro Mestre continua a conduzi-la!

Imagino que nós, Igreja, somos hoje como que um barquinho sem leme, sendo somente conduzido tranquilamente pelo vento do Espírito Santo…

Penso que agora mais do que nunca precisamos gritar:

“Esta é a juventude do Papa“. Independente de quem quer que seja.

O que estou achando mais legal é ver os fiéis se mobilizando e rezando pelo papa, todos unidos em oração e tal… É assim que a Igreja Católica Apostólica Romana tem que ser: UNIDA.

Pessoal, me perdoem se escrevi demais. É que este é um assunto muito importante pra mim, eu precisa dividir, desabafar. Espero que tenham gostado!

Por fim, ficamos por aqui, À ESPERA DE PEDRO!

E você? Como se sentiu quando soube da renúncia?

Anúncios

Uma resposta to “#123 Sou da juventude do Papa”

  1. Lohanne Castro 20 de Março de 2014 às 2:07 #

    Sugestão de leitura:
    -Um “tweet” impressionado com “a humildade e o realismo” do Papa-
    Texto sobre a repercussão no Twitter da renúncia do Papa Bento XVI.
    http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=1365&did=96359

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s