Tag Archives: fé

#197 Não tenhas medo

5 Fev

Está passando por um momento difícil? Eis o que o Senhor diz a você:

“Não temas; crê somente.”
(Marcos 5, 36)

E que neste momento a sua resposta seja: “Meu Deus eu creio, mas aumentai a minha fé!”

Responda com devoção. E, dessa forma, perceba que a sua fé vai sendo renovada, que a tempestade começa a se acalmar, e que o medo vai aos poucos dando lugar para a confiança, para a fé em Deus.

Por fim, respire fundo e SIGA EM FRENTE.

creia-nas-respostas-da-sua-oracao-292917-1

“Deus conta com você, por isso te escolheu.
E te deu uma missão é preciso prosseguir proclamando sempre
O seu nome, seu nome, seu nome.
Levanta-te, levanta-te, é preciso caminhar sem medo.
Levanta-te, levanta-te, confia no senhor e segue!”

(Trecho de: Levanta-te – Pedro Afonso)

#191 Dia das Crianças

12 Out

No dia das crianças é inevitável a gente se recordar da nossa infância.

Eu cresci dentro da Igreja, meus pais faziam questão de levar a gente na missa, nas reuniões de círculo do ECC, nos encontros para crianças e para famílias… Não abriam mão da Catequese. E que época boa era a da catequese. Lembrei de umas musiquinhas que aprendi:

“Deus é bom pra mim (2x). Contente estou, caminhando eu vou. Deus é bom pra mim!” (Essa eu aprendi na escola, era a que eu mais gostava!)

“Meu Deus é bom pra mim, comigo vai, tão forte brilha o sol e chuva cai. Amor tão grande assim, só Cristo tem por mim. Direi até o fim: Meu Deus é bom pra mim!” (aprendi essa na Catequese)

“Eu queria 24 horas de sol, eu queria 24 horas de luz, mas assim só há um jeito. Ficar sempre com Jesus…” (esta também aprendi na Catequese)

Olhando a minha vida como é hoje, vendo a minha fé, minha devoção e minha confiança em Deus, eu vejo a importância da educação religiosa na infância: DESPERTAR DESDE CEDO O CARINHO, O ZELO, O AMOR A DEUS!

abraco-Jesus-crianca

“Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas.”

(Lucas 18, 16)

Todo conhecimento que adquirimos na infância, nós levamos para o resto da vida. Nossos hábitos alimentares, por exemplo, são desenvolvidos na infância e refletem na vida adulta. A nossa fé é da mesma forma. Por isso também é importante ensinar as crianças  e incentivá-las a buscarem a Deus desde pequenas. Ensiná-las canções e orações, a importância da missa e de servir a Deus na Igreja, contar-lhes histórias sobre os santos.

pai-bebe-rezando

“Ensina à criança o caminho que ela deve seguir; mesmo quando envelhecer, dele não se há de afastar.”

(Provérbios 22, 6)

Ensine seus filhos a rezar.
Daí você verá que eles fazem isso melhor que a gente e verá também o reflexo positivo da fé na vida deles.

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!

emoticon-BP

#188 Nada de pessimismo!

13 Set

É praticamente impossível ficar bem todos os dias! As dificuldades, os problemas vêm e a gente acaba desanimando.

pessimismo

No entanto, não podemos nos entregar ao pessimismo!

“Retiremos a ferrugem, que corrói o coração!”

Este é o título de uma mensagem do Márcio Mendes, da Comunidade Canção Nova.
Achei o trecho a seguir bem interessantes:

“Nós vivemos de confiança, mas nós abrimos os nossos olhos porque sabemos, por experiência, que o pessimismo pode estragar até mesmo os melhores dias, pode envenenar a melhor das pessoas. A pessoa pode ter toda a tendência para a doçura, para ser boa, muito capacitada e com grande poder de realização, e você olha para ela e se alegra pelas qualidades dela, mas ela não avança, e por mais que você tente ajudá-la parece que tudo o que é feito não consegue promover a vida da pessoa pessimista.

Esta Palavra abre nosso coração para sermos libertos, quando rezamos com os Salmos, nós estamos dando licença ao Espírito Santo para “varrer a nossa casa interior”, arrumar os “movéis” e ajeitar todas as coisas dentro da nossa alma. Porque a nossa alma é um templo onde habita Deus, no entanto, muitas vezes, esse templo fica todo desordenado. Mas quando rezamos com a Palavra de Deus estamos dizendo: Espírito Santo, tome as chaves desta casa, põe o meu coração, a minha vida em ordem.”

Ou seja, na hora do desânimo devemos clamar o auxílio do Espírito Santo ao invés de reclamar ou desistir.
Também gostou do trecho da mensagem? Leia na íntegra: Retiremos a ferrugem do pessimismo que corrói o coração.

emoticon-BP

#166 Humilde São José

1 Maio

Hoje o Santo do Dia é São José Operário!

E que palavras lindas e sábias o Papa Francisco usou para falar dele:

“Como José exercia seu papel como protetor? Discretamente, humildemente e silenciosamente, mas com uma presença infalível e absoluta fidelidade, mesmo quando ele achava isso difícil de entender” – Papa Francisco

são-josé-para-francisco

Façamos isso! Depois de descobrir o que Deus deseja de nós, depois de descobrirmos nossa missão neste mundo, vamos realizá-la com discrição, humildade, silêncio, entusiamo, fidelidade e fé em Deus!

E que São José, rogue por nós e abençoe nossos trabalhos!

 

#151 Como está a sua vida?

20 Fev

Engraçado… Quando as dificuldades vem sobre nós, a nossa primeira reação é desanimar e parar de rezar. Eu sei disso! Eu faço isso toda vez, praticamente. Mas estou aqui para te dizer: NÃO DESANIME!

Sabe, Deus dá forças ao cansado. Ele mesmo diz:

“Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei.”

(Mateus 11, 28)

Pra ajudar estou compartilhando um e-mail que recebi. Ele de um ‘UP’ na minha vida.

O que fazer quando temos aridez espiritual? A única saída é fechar os olhos e dar as mãos a Jesus para ser guiado por Ele

Muitas vezes, podemos passar por algum período de aridez espiritual, isto é, não temos vontade de rezar, torna-se difícil assistir a Santa Missa, a reza do Terço fica pesada, etc. Até mesmo a sagrada Comunhão se torna um sacrifício diante das dúvidas que podem atingir a nossa alma. Parece que o céu sumiu.

Como vencer esse estado de espírito no qual parece que Deus está longe e que nos falta a fé?

Primeiro é preciso verificar se esta situação não é tibieza, isto é, causada por nossa culpa em não perseverar no cuidado da vida espiritual, e, sobretudo, verificar se não há pecados graves em nossa alma, que possam estar afugentando dela a graça de Deus.

Se não houver pecados na alma, então, é preciso antes de tudo, calma, paciência e perseverança nos exercícios espirituais: oração, vida sacramental, caridade, penitência, etc. Mesmo sem vontade ou sem gosto, continuar, sem jamais parar, os exercícios espirituais.

Deus, às vezes, permite essas provações para que aprendamos a “buscar mais o Deus das consolações do que as consolações de Deus”, como disse um santo. São João da Cruz, místico que tanto experimentou o que chamou de “noite escura da fé”, afirmou que “o progresso da pessoa é maior quando ela caminha às escuras e sem saber.”

Muitas vezes, nos deleitamos nas orações gostosas, cheias de fervor sensível, como crianças quando comem doces. Mas quando vem a luta, deixamos a oração.

Vejamos o que diz o Apóstolo:

“Filho meu, não desprezes a correção do Senhor. Não desanimes, quando repreendido por ele; pois o Senhor corrige a quem ama e castiga todo aquele que reconhece por seu filho (Pr 3,11s). Estais sendo provados para a vossa correção: é Deus que vos trata como filhos. Ora, qual é o filho a quem seu pai não corrige?… Mas se permanecêsseis sem a correção que é comum a todos, seríeis bastardos e não filhos legítimos… Aliás, temos na terra nossos pais que nos corrigem e, no entanto, os olhamos com respeito. Com quanto mais razão nos havemos de submeter ao Pai de nossas almas, o qual nos dará a vida? Os primeiros nos educaram para pouco tempo, segundo a sua própria conveniência, ao passo que este o faz para nosso bem, para nos comunicar sua santidade” (Hb 12,5-10).

Deus nos quer santos, e é também algumas vezes pela provação e pela aridez espiritual que Ele arranca as ervas daninhas do jardim de nossas almas. Coragem, alma querida de Deus! Jesus disse que Ele é a videira verdadeira, e Seu Pai o bom agricultor, que podará todo ramo bom que der fruto, para que produza mais fruto (cf. Jo 15,1-2).

Não podemos querer apenas o açúcar do pão e renegar o pão do sacrifício. Às vezes a meditação é difícil, a oração é penosa, distraída, surgem as noites e as trevas… Nessas horas é preciso silêncio, abandono, paciência. O Esposo há de voltar logo… Em breve vai raiar a aurora e os fantasmas vão sumir.

Quanto mais a noite fica escura, mais perto nos aproximamos da aurora. Deus sabe o que estamos passando, louvado seja o Seu santo Nome! É hora de abandono em Suas mãos paternas.

Em meio às trevas alguns sentem o coração como se fosse de gelo, não sentem mais amor a Jesus, perdem a piedade, se sentem condenados. Que desoladora confusão espiritual!

Nestas horas a única saída é fechar os olhos e dar as mãos a Jesus para ser guiado por Ele na fé; confiança e abandono, irmão! Só o Senhor sabe o caminho para sairmos deste matagal fechado e escuro.

Deus nos prepara para a contemplação pelas provas passivas, ensinam os santos. Ele as produz e a alma apenas tem que aceitar. É o duro caminho dos que querem a perfeição. Ele está purificando a alma; o Cirurgião Celeste está nos operando a alma.

São João da Cruz fala da famosa “noite dos sentidos” cheia de aridez e de provação, um verdadeiro martírio para a alma. Segundo o santo doutor, é Jesus que chama a alma a caminhar com Ele no deserto, mesmo queimando os pés e sendo queimado pelo sol, para se santificar.

Calma, alma querida de Deus, Ele faz isso porque o ama muito! O fogo bom não é aquele “fogo de palha”, alto e bonito, mas rápido, que logo se apaga; mas é o fogo baixo que pega na lenha grossa e permanece por muito tempo. O fogo de palha é só para começar…

É isso que está acontecendo; não se assuste; não se preocupe porque o gosto de rezar sumiu e se tornou um agora um sacrifício penoso… Fé não é sentimento e muito menos sentimentalismo; fé é adesão, com a mente, a Deus, às Suas verdades e às Suas determinações. Não se preocupe de estar ou não “sentindo” fé ou devoção; apenas viva-a; vá à Missa, ao grupo de oração, ao Terço, com ou sem vontade, com ou sem gosto, com ou sem sentimento. Assim, temos mais méritos ainda diante de Deus.

Nesta situação talvez você precise de um diretor espiritual, especialmente na Confissão, para uma boa orientação.”

Felipe Aquino

#124 Ano da Fé

3 Mar

Já faz um boooom tempo que estou ensaiando para escrever sobre este assunto, mas só agora tomei coragem rsrsrsrs

Só agora?! Eita… Mas essa Blogueira Peregrina é enrrolada!

Pois é gente, esta minha triste imperfeição…

Mas não vamos nos abater, porque o Ano da Fé é um tempo muito propício para nós!

O Ano da Fé foi proclamado pelo Papa Bento XVI no dia 11 de outubro de 2012 e vai até outubro deste ano. Bom, né? Ainda temos muito tempo para aproveitar as graças que Deus tem pra derramar para nós.

Foi criado em comemoração aos 50 anos do Concílio Vaticano II.

Os objetivos são:

  • Avivar a fé dos católicos;
  • Promover a evangelização dos povos;
  • Dar um sopro de vida, oxigenar as comunidades (igrejas locais);
  • Despetar o ardor nos corações.

O Papa, em seu discurso de abertura, disse coisas muito interessantes. O que mais me chamou a atenção foi:

“Nos últimos decênios tem-se visto o avanço de uma “desertificação” espiritual. […] No entanto, é precisamente a partir da experiência deste deserto, deste vazio, que podemos redescobrir a alegria de crer, a sua importância vital para nós homens e mulheres. No deserto é possível redescobrir o valor daquilo que é essencial para a vida; assim sendo, no mundo de hoje, há inúmeros sinais da sede de Deus, do sentido último da vida, ainda que muitas vezes expressos implícita ou negativamente. E no deserto existe, sobretudo, necessidade de pessoas de fé que, com suas próprias vidas, indiquem o caminho para a Terra Prometida, mantendo assim viva a esperança. A fé vivida abre o coração à Graça de Deus que liberta do pessimismo. Hoje, mais do que nunca, evangelizar significa testemunhar uma vida nova, transformada por Deus, indicando assim o caminho.[…] Eis aqui o modo como podemos representar este Ano da fé: uma peregrinação nos desertos do mundo contemporâneo, em que se deve levar apenas o que é essencial: nem cajado, nem sacola, nem pão, nem dinheiro, nem duas túnicas – como o Senhor exorta aos Apóstolos ao enviá-los em missão (cf. Lc 9,3), mas sim o Evangelho e a fé da Igreja, dos quais os documentos do Concílio Vaticano II são uma expressão luminosa, assim como é o Catecismo da Igreja Católica, publicado há 20 anos.”

Se desejar ler o discurso na íntegra, clique em: SANTA MISSA PARA A ABERTURA DO ANO DA FÉ“.

Bem, o que mais posso dizer? Estamos passando por dias difíceis. Mas com a proclamação do Ano da Fé, o Senhor nos pede para não desistir. Mas nos mantermos firmes na fé, porque muitas pessoas precisam do nosso testemunho de vida para continuar vivendo.

Leia mais sobre o Ano da Fé em:

#117 Nas pegadas do Senhor

26 Jan

Olá, pessoal!

Depois da mostra “Esplendores do Vaticano: uma jornada através da fé e da arte”, exposição com 200 obras do Vaticano que esteve exposta em São Paulo nos dias 21 de setembro a 23 de dezembro do ano passado, o Brasil irá sediar este ano a mostra “Nas pegadas do Senhor: obras-primas dos museus italianos e do Vaticano”.

Esta exposição é composta por esculturas, pinturas, manuscritos e obras mestras que contam um pouco da história da arte e da Igreja. Ela será realizada no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram/MinC, no Rio de Janeiro, entre os dias 11 de junho e 15 de setembro de 2013.

Se você vai participar da JMJ no Rio (que ocorrerá de 23 a 28 de julho) ou mora na cidade maravilhosa não deixe de conferir! Com certeza vale a pena!

Para saber mais sobre a exposição “Nas pegadas do Senhor”:

Leia também:

#112 Um ano novo que promete…

31 Dez

Galera depois que eu vi a imagem abaixo não tenho mais dúvidas de que Deus promete grandes coisas para 2013…

Enquanto muitos acham que o número 13 dá azar, Deus prova que não está nem aí pra números. O que Ele gosta mesmo é de surpreender aqueles que se entregam sem reservas a Ele!

FELIZ ANO NOVO A TODOS

E QUE VENHAM A JMJ RIO 2013 E O ANO DA FÉ

PARA REVIGORAREM NOSSA FÉ E ESPERANÇA NO CRISTO!

ABRAÇOS BEM APERTADOS DA Blogueira Peregrina…

#77 Solenidade dos Apóstolos Pedro e Paulo

1 Jul

Deus hoje nos concede a alegria de festejar São Pedro e São Paulo, duas colunas da Igreja, dois homens de Deus.

Por diferentes meios, os dois congregaram a única família de Cristo e, unidos pela coroa do martírio, recebem hoje, por toda a terra, igual veneração. Pedro, o primeiro a proclamar a fé, fundou a Igreja primitiva sobre a herança de Israel. Paulo, mestre e doutor das nações, anunciou-lhes o Evangelho da Salvação.

Celebramos também o Dia do Papa, sucessor dos Apóstolos e guia de toda a Igreja Católica.

Que a Igreja, pela intercessão dos Apóstolos Pedro e Paulo, cresça sempre mais na unidade, na caridade e na missão. Que ela persevere na sua missão de anunciar e testemunhar o Senhor Ressuscitado, sabendo que nada, nem mesmo a maior das tribulações, prevalecerá sobre o anuncio da Boa-Nova.

Peçamos a Deus a graça de, sob a condução do Papa, sermos imitadores destes dois santos Apóstolos na vivência radical e fiel ao Evangelho.

Peçamos igualmente pelo Papa Bento XVI, sucessor do Apóstolo Pedro, para que permaneça firme na sua missão de conduzir e confirmar a Igreja na fé.

E viiiiiiiiiiiiiiiiiiiva São Pedro e São Paulo!

 

Leia também:

#41 Em Busca da Fé, Eu vou

29 Mar

Vai aí o clipe da nova música do grupo Chimarruts: EM BUSCA DA FÉ.

Música muito linda pra despertar nas pessoas a prática da fé, a vivência da fé com obras!

Divino Espírito Santo, iluminai-nos, guiai-nos e aumentai a nossa fé!

Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!