Tag Archives: rezar

#191 Dia das Crianças

12 Out

No dia das crianças é inevitável a gente se recordar da nossa infância.

Eu cresci dentro da Igreja, meus pais faziam questão de levar a gente na missa, nas reuniões de círculo do ECC, nos encontros para crianças e para famílias… Não abriam mão da Catequese. E que época boa era a da catequese. Lembrei de umas musiquinhas que aprendi:

“Deus é bom pra mim (2x). Contente estou, caminhando eu vou. Deus é bom pra mim!” (Essa eu aprendi na escola, era a que eu mais gostava!)

“Meu Deus é bom pra mim, comigo vai, tão forte brilha o sol e chuva cai. Amor tão grande assim, só Cristo tem por mim. Direi até o fim: Meu Deus é bom pra mim!” (aprendi essa na Catequese)

“Eu queria 24 horas de sol, eu queria 24 horas de luz, mas assim só há um jeito. Ficar sempre com Jesus…” (esta também aprendi na Catequese)

Olhando a minha vida como é hoje, vendo a minha fé, minha devoção e minha confiança em Deus, eu vejo a importância da educação religiosa na infância: DESPERTAR DESDE CEDO O CARINHO, O ZELO, O AMOR A DEUS!

abraco-Jesus-crianca

“Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas.”

(Lucas 18, 16)

Todo conhecimento que adquirimos na infância, nós levamos para o resto da vida. Nossos hábitos alimentares, por exemplo, são desenvolvidos na infância e refletem na vida adulta. A nossa fé é da mesma forma. Por isso também é importante ensinar as crianças  e incentivá-las a buscarem a Deus desde pequenas. Ensiná-las canções e orações, a importância da missa e de servir a Deus na Igreja, contar-lhes histórias sobre os santos.

pai-bebe-rezando

“Ensina à criança o caminho que ela deve seguir; mesmo quando envelhecer, dele não se há de afastar.”

(Provérbios 22, 6)

Ensine seus filhos a rezar.
Daí você verá que eles fazem isso melhor que a gente e verá também o reflexo positivo da fé na vida deles.

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!

emoticon-BP

#158 Preciso de Ti

3 Abr

preciso-de-ti-Senhor

Reze comigo:

“Preciso de Ti, meu Deus. Preciso do Teu perdão.

Preciso do Teu olhar. Preciso do Teu amor.

Sim, eu sei que distante de Ti não posso viver. Não vale a pena existir.

Longe de Ti não existe vida.

Preciso de Ti bem aqui, Senhor.

Junto de mim. No meu coração.

Porque quando contemplo a Tua face, 

Tua paz envolve o meu ser.

E eu só sei dizer que te quero, Mais que tudo nesta vida.

Mais que o ar que eu respiro, Eu preciso de Você.

Mais que a terra precisa da chuva, Eu preciso de Você.

Como a abelha precisa da flor, Eu preciso de Você.

Como o rio que corre para o mar, Meu destino é Você.

Meu Senhor, Meu Amigo.”

🙂

 

#151 Como está a sua vida?

20 Fev

Engraçado… Quando as dificuldades vem sobre nós, a nossa primeira reação é desanimar e parar de rezar. Eu sei disso! Eu faço isso toda vez, praticamente. Mas estou aqui para te dizer: NÃO DESANIME!

Sabe, Deus dá forças ao cansado. Ele mesmo diz:

“Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei.”

(Mateus 11, 28)

Pra ajudar estou compartilhando um e-mail que recebi. Ele de um ‘UP’ na minha vida.

O que fazer quando temos aridez espiritual? A única saída é fechar os olhos e dar as mãos a Jesus para ser guiado por Ele

Muitas vezes, podemos passar por algum período de aridez espiritual, isto é, não temos vontade de rezar, torna-se difícil assistir a Santa Missa, a reza do Terço fica pesada, etc. Até mesmo a sagrada Comunhão se torna um sacrifício diante das dúvidas que podem atingir a nossa alma. Parece que o céu sumiu.

Como vencer esse estado de espírito no qual parece que Deus está longe e que nos falta a fé?

Primeiro é preciso verificar se esta situação não é tibieza, isto é, causada por nossa culpa em não perseverar no cuidado da vida espiritual, e, sobretudo, verificar se não há pecados graves em nossa alma, que possam estar afugentando dela a graça de Deus.

Se não houver pecados na alma, então, é preciso antes de tudo, calma, paciência e perseverança nos exercícios espirituais: oração, vida sacramental, caridade, penitência, etc. Mesmo sem vontade ou sem gosto, continuar, sem jamais parar, os exercícios espirituais.

Deus, às vezes, permite essas provações para que aprendamos a “buscar mais o Deus das consolações do que as consolações de Deus”, como disse um santo. São João da Cruz, místico que tanto experimentou o que chamou de “noite escura da fé”, afirmou que “o progresso da pessoa é maior quando ela caminha às escuras e sem saber.”

Muitas vezes, nos deleitamos nas orações gostosas, cheias de fervor sensível, como crianças quando comem doces. Mas quando vem a luta, deixamos a oração.

Vejamos o que diz o Apóstolo:

“Filho meu, não desprezes a correção do Senhor. Não desanimes, quando repreendido por ele; pois o Senhor corrige a quem ama e castiga todo aquele que reconhece por seu filho (Pr 3,11s). Estais sendo provados para a vossa correção: é Deus que vos trata como filhos. Ora, qual é o filho a quem seu pai não corrige?… Mas se permanecêsseis sem a correção que é comum a todos, seríeis bastardos e não filhos legítimos… Aliás, temos na terra nossos pais que nos corrigem e, no entanto, os olhamos com respeito. Com quanto mais razão nos havemos de submeter ao Pai de nossas almas, o qual nos dará a vida? Os primeiros nos educaram para pouco tempo, segundo a sua própria conveniência, ao passo que este o faz para nosso bem, para nos comunicar sua santidade” (Hb 12,5-10).

Deus nos quer santos, e é também algumas vezes pela provação e pela aridez espiritual que Ele arranca as ervas daninhas do jardim de nossas almas. Coragem, alma querida de Deus! Jesus disse que Ele é a videira verdadeira, e Seu Pai o bom agricultor, que podará todo ramo bom que der fruto, para que produza mais fruto (cf. Jo 15,1-2).

Não podemos querer apenas o açúcar do pão e renegar o pão do sacrifício. Às vezes a meditação é difícil, a oração é penosa, distraída, surgem as noites e as trevas… Nessas horas é preciso silêncio, abandono, paciência. O Esposo há de voltar logo… Em breve vai raiar a aurora e os fantasmas vão sumir.

Quanto mais a noite fica escura, mais perto nos aproximamos da aurora. Deus sabe o que estamos passando, louvado seja o Seu santo Nome! É hora de abandono em Suas mãos paternas.

Em meio às trevas alguns sentem o coração como se fosse de gelo, não sentem mais amor a Jesus, perdem a piedade, se sentem condenados. Que desoladora confusão espiritual!

Nestas horas a única saída é fechar os olhos e dar as mãos a Jesus para ser guiado por Ele na fé; confiança e abandono, irmão! Só o Senhor sabe o caminho para sairmos deste matagal fechado e escuro.

Deus nos prepara para a contemplação pelas provas passivas, ensinam os santos. Ele as produz e a alma apenas tem que aceitar. É o duro caminho dos que querem a perfeição. Ele está purificando a alma; o Cirurgião Celeste está nos operando a alma.

São João da Cruz fala da famosa “noite dos sentidos” cheia de aridez e de provação, um verdadeiro martírio para a alma. Segundo o santo doutor, é Jesus que chama a alma a caminhar com Ele no deserto, mesmo queimando os pés e sendo queimado pelo sol, para se santificar.

Calma, alma querida de Deus, Ele faz isso porque o ama muito! O fogo bom não é aquele “fogo de palha”, alto e bonito, mas rápido, que logo se apaga; mas é o fogo baixo que pega na lenha grossa e permanece por muito tempo. O fogo de palha é só para começar…

É isso que está acontecendo; não se assuste; não se preocupe porque o gosto de rezar sumiu e se tornou um agora um sacrifício penoso… Fé não é sentimento e muito menos sentimentalismo; fé é adesão, com a mente, a Deus, às Suas verdades e às Suas determinações. Não se preocupe de estar ou não “sentindo” fé ou devoção; apenas viva-a; vá à Missa, ao grupo de oração, ao Terço, com ou sem vontade, com ou sem gosto, com ou sem sentimento. Assim, temos mais méritos ainda diante de Deus.

Nesta situação talvez você precise de um diretor espiritual, especialmente na Confissão, para uma boa orientação.”

Felipe Aquino

#147 Seja Fiel

16 Fev

Ultimamente ando muito incomodada, inquieta com a minha vida do jeito que está! Preciso descobrir o que fazer…

Será que eu tenho que ficar só rezando e esperando acontecer ou devo agir? Se devo partir para a ação, como eu devo agir?

Como lidar com o fato de querer muito uma coisa (uma vida melhor ou, simplesmente, diferente) mas ter que esperar?

Eu não sei… O que eu tenho feito é rezar. Deus pode não resolver AGORA o meu problema, Ele pode não me dar AGORA o que eu quero, mas ao menos Ele tem me dado forças e me tranquilizado pela oração.

O que eu faço é rezar. Às vezes não muda nada, mas pelo menos eu fico mais calma.

Acredito que muita gente por aí está passando pelo mesmo. Então eu vou dizer aquilo que Deus disse pra mim:

“Se sou fiel no pouco,

Ele me confiará mais…”

Às vezes parece que a gente não tem mais nada. No entanto, se você olhar bem ao seu redor, você vai perceber que apesar de não ter aquilo que tanto quer, você ainda tem sua família, amigos, cachorro/gato, um grupo de jovens ou de oração pra ir, uma missa aqui, um terço acolá, um filme legal para assistir, uma música pra ouvir e cantar, uma aula chata, etc…

Seja fiel nesse pouco! Não para você se tornar merecedor de algo maior, mas para estar preparado pra quando Deus chegar até você com aquele belo presente que Ele está preparando.

Por enquanto está difícil, mas LOUVE! LOUVE mesmo assim! Mesmo diante de tantos problemas!

moca-violao-2

Desanimado? Louve.
Triste? Louve.
Feliz? Louve.
Alegre? Louve.
Angustiado? Louve.
Decepcionado? Louve.
Arrependido? Louve…
Simplesmente Louve em
TODOS OS MOMENTOS
DA SUA VIDA!

#114 Como surgiu a oração do terço?

3 Jan

Você sabe qual a origem do santo terço?

 

A origem do terço é muito antiga.

Remonta aos anacoretas orientais (monges cristãos eremitas) que usavam pedrinhas para contar suas orações vocais. Em 1328, segundo a tradição, Nossa Senhora apareceu a São Domingos, recomendando-lhe a reza do Rosário para a salvação do mundo.

Nasceu assim a devoção do Rosário, que significa “coroa de rosas oferecidas a Nossa Senhora. Os promotores e também divulgadores desta devoção foram os Dominicanos, que também criaram as Confrarias do Rosário.

 O papa dominicano Pio V animou vivamente a prática da recitação do Rosário, que logo se tonou a oração popular predileta da cristandade.

Essa devoção tem o privilégio de ter sido recomendada por Nossa Senhora em Lourdes, na França, e em Fátima, Portugal, o que depõe em favor de sua validade em todos os tempos.

O terlo pode ser rezado individual ou coletivamente. Ele é uma das mais queridas devoções a Nossa Senhora. Aparecendo em Fátima, ela pediu aos pastorinhos:

“…Continuem a recitar o Rosário todos os dias em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz no mundo e o fim da guerra…”

“O Rosário é um meio doado pela Virgem para contemplar Jesus e, meditando a sua vida, amá-Lo e segui-Lo sempre e fielmente.”
(Papa Bento XVI, Angelus – 07/10/2007)

Fonte: Católico.

Leia também: Comunidade Católica Totus Mariae – Ave Maria

#76 O Rosário

29 Jun

João Paulo II e o Rosário

O Santo Rosário é, sem dúvidas, uma oração magnífica!

E você por acaso conhece as promessas feitas por Nossa Senhora às pessoas que o recitam? NÃO!

Então, eu faço questão de disponibilizar aqui as 15 promessas:

1) “A todos aqueles que recitarem o meu Rosário prometo a minha especialíssima proteção”;

2) “Quem perseverar na reza do meu Rosário, receberá graças potentíssimas”;

3) “O Rosário será uma arma potentíssima contra o inferno, destruirá os vícios, dissipará o pecado e derrubará as heresias”;

4) “O Rosário fará reflorir as virtudes, as boas obras e obterá às almas as mais abundantes misericórdias de Deus”;

5) “Quem confiar-se a Mim, com o Rosário, não será nunca oprimido pelas adversidades”;

6) “Quem quer que recitar devotadamente o Santo Rosário, com a meditação dos Mistérios, se converterá. Se pecador, crescerá em graça. Se justo, será feito digno da vida eterna”;

7) “Os devotos do Meu Rosário na hora da morte, não morrerão sem os sacramentos”;

8) “Aqueles que rezam o Meu Rosário encontrarão, durante sua vida e na hora de sua morte, a luz de Deus e a plenitude das suas graças e participarão aos méritos dos abençoados no Paraíso”;

9) “Eu libertarei, todos os dias, do Purgatório, as almas devotas do Meu Rosário”;

10) “Os verdadeiros filhos do Meu Rosário, gozarão de uma grande alegria no Céu”

11) “Aquilo que se pedir com o Rosário, se obterá”;

12) “Aqueles que propagarem o Meu Rosário serão por mim socorridos em todas as suas necessidades”;

13) “Eu consegui do Meu Filho que todos os devotos do Rosário tenham, por irmãos em sua vida e na hora de sua morte, os Santos do Céu”;

14) “Aqueles que recitarem o Meu Rosário fielmente serão todos filhos meus amadíssimos, irmãos e irmãs de Jesus”;

15) “A devoção do Santo Rosário é um grande sinal de predestinação*”.

*predestinados à Salvação.

Fonte: Paróquia Nossa Senhora do Rosário

Espero que, depois de ficar sabendo destas promessas, você tenha mais ânimo de rezar o Rosário (ou ao menos um Terço) diariamente.

Abraço!

Leia também: